Série: perguntas e respostas sobre sistemas de armazenagem, suas características, usos e funções – Parte 3
em segunda-feira, 9 de novembro, 2020

No início do mês de Outubro, o Brasil foi surpreendido com a triste notícia do colapso de um sistema de armazenagem tipo porta-paletes que funcionava no modo “Atacarejo” em uma das lojas do Grupo Mateus em São Luís – MA. O sinistro causou a morte de uma colaboradora de 19 anos, deixou pelo menos 8 pessoas feridas e proporcionou um prejuízo incalculável para a Mix Mateus Atacarejo.

Este é o terceiro de uma série de 4 artigos sobre sistemas de armazenagem, suas características e usos, preparada pela ISMA para levar informação a você, consumidor ou empresário. 

1. O produto pode ser montado de acordo com a necessidade do usuário

Pode, mas não deve.

Normalmente, o sistema de armazenagem é concebido para uma finalidade específica, com o objetivo de atender uma determinada demanda. O documento que apresenta essa particularidade é o “projeto”. Normalmente, ele apresenta todas as características do produto, os pormenores da implantação e os limites de uso do mesmo, incluindo a capacidade de carga.

Por se tratar de um produto pré-engenheirado, os sistemas de armazenagem acabam muitas vezes sendo visto como flexíveis a mudanças, afinal é impossível não associar sua proposta construtiva a um brinquedo LEGO®, onde diferentes peças podem se encaixar de infinitas maneiras diferentes.

Embora a possibilidade de mudança exista, sendo ofertada pela própria característica do produto, a mesma deve ser sempre validada antes de ser realizada, haja visto que pequenas mudanças nas condições construtivas podem impactar em grandes mudanças em seu desempenho. Uma das principais razões que ocasionam colapsos nestes sistemas é a mudança arbitrária das características originais de um produto sem a prévia validação de um especialista.

Por exemplo: Por menos intuitivo que se possa parecer, a remoção de níveis de armazenagem de um determinado porta-paletes seletivo e a consequente redução na sobrecarga total armazenada, não necessariamente origina uma solução mais segura.

Por quê? As longarinas (vigas) são responsáveis não somente pela recepção e encaminhamento das ações oriundas das unidades de carga armazenada sobre as mesmas, mas também pela contenção das colunas. Quando um nível de longarina é removido, ou reposicionado, impõe-se ao sistema uma alteração nas suas condições de estabilização, o que pode ser muito nocivo para a segurança do produto.

2. O sistema de armazenagem pode ser montado por qualquer profissional?

Pode, mas não deve. Novamente.

Por trás da facilidade das ligações encaixadas e da instalação de parafusos, existem muitos procedimentos executivos que garantem que as rigorosas tolerâncias normativas sejam respeitadas.

A montagem demanda recursos mais acessíveis se comparada à execução de outras soluções, principalmente por conta da natureza pré-engenheirada do produto. Porém, o mesmo apresenta uma reunião de fatores que demandam desde a sequência adequada de apertos de parafusos até uma forma adequada de ser manipulado durante a montagem. Assim, uma montagem adequada é fundamental para o estabelecimento dos níveis requeridos de segurança e para que o produto se comporte de fato como foi projetado.

Cabe salientar que a montagem visa não só estruturar o sistema mas também contornar pequenos desvios que são observados frequentemente nas instalações – como, por exemplo, eventuais desníveis existentes no piso do local da montagem.

Assim sendo, é altamente recomendável que sejam contratadas Equipes de Montagem especialistas em sistemas de armazenagem para a execução de uma obra nova ou a adequação de um produto existente.

3. Por que somente a ART não resolve todos os problemas de um sistema de armazenagem?

A ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) é um documento que vincula a responsabilidade técnica de um profissional (pessoa física) ou de uma pessoa jurídica a uma determinada “solução”, que pode ser um produto, um serviço ou qualquer outra atividade desempenhada por um profissional de Engenharia.

O simples fato de existir uma ART não garante que um determinado produto foi concebido de acordo com as diretrizes normativas e que, por isso, oferece níveis adequados de segurança. A ART garante simplesmente que existe um CPF e/ou um CNPJ responsável pela solução e que no caso de um problema de grande monta, possivelmente os mesmos responderão nas mais variadas esferas pelo sinistro. Logo, ART é garantia de atribuição de responsabilidade e não um recurso que torna uma determinada solução inerte a fortuitos.

Daí a importância de se buscar empresas e profissionais especialistas no segmento, pois mais importante do que uma ART, é o know-how da assessoria prestada, que se traduz na adequação dos níveis de segurança das soluções propostas.

Ainda sobre o sinistro registrado em São Luís – MA no início do mês, as causas que levaram o colapso do sistema de armazenagem são até então desconhecidas e além da Polícia Civil, o Ministério Público do Trabalho (MPT) do Maranhão também informou que instaurou um inquérito civil para apurar o que ocasionou a tragédia. Só então, oficialmente será possível mensurar as responsabilidades de cada um dos elos que constituem essa complexa corrente entre o projeto, a fabricação, a montagem, o uso e a manutenção dos sistemas de armazenagem.

A ISMA, uma empresa genuinamente brasileira, possui 50 anos de experiência no segmento e é conhecida pela sua alta capacitação técnica. Sempre disponível para o desenvolvimento de soluções inovadoras, através de seus produtos ou serviços especializados, possui uma equipe altamente qualificada e disposta a resolver as questões ligadas a armazenagem priorizando o custo-benefício, a partir da valorização da segurança.

Além disso, é pioneira no serviço de Inspeção de Sistemas de Armazenagem ISA, recomendado pela NBR 15524 e indispensável para manter a segurança de toda a operação.

Fale conosco pelo WhatsApp e tire todas as suas dúvidas sobre sistema de armazenagem. —–>

50 anos de tradição

A ISMA se consolida entre as maiores do setor. É uma empresa brasileira que oferece soluções personalizadas para organização e armazenagem para o pequeno, médio e grande empresário. É especialista em quatro áreas de negócios: Sistemas de Armazenagem, Móveis de Aço, Estantes e Arquivos Deslizantes.

Qualidade e Excelência

A ISMA se destaca no mercado pois, além de fabricar com qualidade e excelência, apresenta as soluções mais adequadas para diversas situações de logística, movimentação e armazenagem de materiais. Possui uma extensa e versátil lista de produtos fabricados com excelência tecnológica e qualidade certificada pela ISO 9001:2015.

Oportunidade de Negócio

Com um sistema de negócios e distribuição que abrange todo o Brasil, a ISMA conta com uma equipe profissional altamente qualificada, que atua com segurança, know-how e precisão. Está focada em identificar e analisar as necessidades de cada cliente para atender com soluções que superem as expectativas.

Finalizar
Orçamento