Série: perguntas e respostas sobre sistemas de armazenagem, suas características, usos e funções – Parte 4
em segunda-feira, 9 de novembro, 2020

No início do mês de Outubro, o Brasil foi surpreendido com a triste notícia do colapso de um sistema de armazenagem tipo porta-paletes que funcionava no modo “Atacarejo” em uma das lojas do Grupo Mateus em São Luís – MA. O sinistro causou a morte de uma colaboradora de 19 anos, deixou pelo menos 8 pessoas feridas e proporcionou um prejuízo incalculável para a Mix Mateus Atacarejo.

A partir deste ocorrido, a ISMA produziu uma série composta por 4 artigos sobre sistemas de armazenagem, suas características e usos, sendo este o último. 

Acesse todos os outros 3 artigos desta série em nosso blog e tenha informações reais e relevantes para você consumidor ou empresário. 

1. O “Atacarejo” (sistema de armazenagem misto, onde o porta-paletes é montado vinculado a gôndolas em redes atacadistas) é realmente perigoso?

O “Atacarejo” é uma solução bastante utilizada no mundo afora e cada vez mais comum no Brasil. A diferença entre as soluções implantadas nesta modalidade operacional e outras existentes é basicamente a visibilidade e o acesso ao grande público. Toda Engenharia de Produto que está à disposição, por exemplo, de um Operador Logístico em um Centro de Distribuição, também pode – e deve – estar presente nas soluções de Atacarejos, garantindo que as ambas as soluções apresentem níveis adequados de segurança.

A operação de um sistema de armazenagem, seja qual for ele, obviamente envolve riscos. Seja em uma área industrial, de acesso restrito, ou no site de uma rede atacadista, frequentado por centenas de pessoas, é sempre recomendado que os fornecedores e os usuários juntos mitiguem os potenciais riscos identificados, seja através da inclusão de acessórios de segurança ou seja com a adoção de boas condutas operacionais.

A interação entre os porta-paletes seletivo e as gôndolas, originando o Atacarejo, demanda de adequações em ambos os produtos. Assim, é conveniente citar que a solução implantada não apresenta as mesmas características construtivas amplamente adotadas nestes, quando executados separadamente.

Porém, se as adaptações forem executadas de modo inadequado ou arbitradas em produtos inaptos à aplicação, a solução resultante pode se tornar potencialmente perigosa, podendo culminar no colapso de um ou outro, ou ambos os sistemas.

2. E os porta-paletes seletivos? São perigosos?

Como mencionado, o uso de qualquer sistema de armazenagem deve obedecer um protocolo para mitigar riscos. Em porta-paletes seletivo, os riscos mais notáveis na operação estão relacionados aos choques mecânicos entre os equipamentos de movimentação ou as unidades de carga e os sistemas de armazenagem, a queda de unidades de carga ou mesmo de parte dos produtos unitizados e a ruptura de paletes. As diretrizes normativas apresentam soluções para cada uma destas manifestações.

Já os acessórios de segurança mais comumente adotados nestes sistemas são os protetores de coluna, os guard-rails e os limitadores traseiros, também chamados de “stops”. Entretanto, cada projeto é um projeto e os acessórios devem ser minuciosamente estudados de acordo com as necessidades de cada solução.

3. O sistema de armazenagem tem vida útil?

Sim e não. A vida útil de um sistema de armazenagem está diretamente ligada às condições de utilização impostas pelos usuários do equipamento.

Os sistemas de armazenagem, como outro equipamento qualquer, pedem boas práticas de uso, rotinas adequadas de manutenção preventiva e ações excepcionais de manutenção corretivas sempre que se fizer necessário. Os procedimentos citados, quando realizadas de modo acertado, garantem uma maximização expressiva da vida útil do produto. Não é exagero afirmar que um sistema de armazenagem submetido às condições “adequadas” de uso e manutenção tem prazo de vida indeterminado.

Paradoxalmente, um sistema pode ter sua vida útil drasticamente reduzida se as recomendações descritas pelos fornecedores e pelas normas técnicas não forem seguidas.

Um dos principais procedimentos previstos em norma e que corroboram com a saúde do sistema de armazenagem é a “Inspeção Periódica”, atividade que garante que os níveis de segurança são mantidos ao longo do tempo, mesmo com o uso dos sistemas de armazenagem. Para maiores informações sobre as Inspeções Periódicas, consulte a Linha de Negócio ISA: Inspeção de Sistemas de Armazenagem.

A ISMA, uma empresa genuinamente brasileira, possui 50 anos de experiência no segmento e é conhecida pela sua alta capacitação técnica. Sempre disponível para o desenvolvimento de soluções inovadoras, através de seus produtos ou serviços especializados, possui uma equipe altamente qualificada e disposta a resolver as questões ligadas a armazenagem priorizando o custo-benefício, a partir da valorização da segurança.

Além disso, é pioneira no serviço de Inspeção de Sistemas de Armazenagem ISA, recomendado pela NBR 15524 e indispensável para manter a segurança de toda a operação.

Fale conosco pelo WhatsApp e tire todas as suas dúvidas sobre sistema de armazenagem. —–>

50 anos de tradição

A ISMA se consolida entre as maiores do setor. É uma empresa brasileira que oferece soluções personalizadas para organização e armazenagem para o pequeno, médio e grande empresário. É especialista em quatro áreas de negócios: Sistemas de Armazenagem, Móveis de Aço, Estantes e Arquivos Deslizantes.

Qualidade e Excelência

A ISMA se destaca no mercado pois, além de fabricar com qualidade e excelência, apresenta as soluções mais adequadas para diversas situações de logística, movimentação e armazenagem de materiais. Possui uma extensa e versátil lista de produtos fabricados com excelência tecnológica e qualidade certificada pela ISO 9001:2015.

Oportunidade de Negócio

Com um sistema de negócios e distribuição que abrange todo o Brasil, a ISMA conta com uma equipe profissional altamente qualificada, que atua com segurança, know-how e precisão. Está focada em identificar e analisar as necessidades de cada cliente para atender com soluções que superem as expectativas.

Finalizar
Orçamento