Mercado de logística

Mercado de logística: perspectivas e tendências

O mercado de logística tem muito espaço para crescer no Brasil. Entretanto, e, ao mesmo tempo, o setor também traz desafios por envolver uma ampla cadeia que exige sinergia entre as etapas e processos.

Ao avaliar o contexto atual e lembrarmos das atividades manuais com mapeamento de rotas limitadas, podemos ver que as tecnologias permitiram alcançar a excelência operacional e a satisfação dos clientes. 

Com dados mais confiáveis, as decisões se tornaram mais assertivas.

Neste conteúdo, veja quais são as perspectivas do setor. E, a partir disso, descubra as tendências tecnológicas para se destacar em um mercado cada vez mais concorrido. Atenção: há boas projeções, mas é preciso estar preparado para elas.

As perspectivas do mercado de logística

Em 2023, o Brasil ocupou a 51ª posição no ranking Logistics Performance Index, uma listagem feita pelo Banco Mundial. Ou seja, apesar de ser a melhor colocação entre os países da América do Sul, ainda temos muito espaço para crescer no mundo.

Para reforçar a informação, outro dado. A Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) prevê investimentos de mais de R$ 124 bilhões em transporte e logística até 2026. O dado foi publicado na 2ª edição do Livro Azul da associação.

Já conforme a Transparency Market Research, o mercado de logística mundial deve chegar a US$ 15,2 bilhões até 2027. No Brasil, a espera é a de crescimento de 56% até 2024, conforme o indicador de consumo MCC-ENET.

Se antes a logística era apenas uma despesa operacional, atualmente é uma área estratégica para as companhias. O que se prova por impactar diretamente o sucesso das operações e, também, o lucro dessas empresas.

Da coleta de materiais à entrega de produtos, é um dos setores que mais crescem no Brasil. Se bem administrado, garante agilidade no fluxo de trabalho interno, melhorando a experiência do consumidor final.

Para tal, as novas ferramentas são fundamentais. E é sobre elas que falaremos a seguir.

As tendências do mercado de logística

Tendências do mercado de logística

O mercado de logística, ao longo dos anos, tornou-se um termômetro para diversos segmentos, como no que diz respeito ao Supply Chain e compras. Assim, para sair na frente da concorrência ou manter os padrões de excelência, as empresas devem considerar uma logística estratégica.

No Brasil, o assunto ganha ainda mais importância quando vemos que a logística é o setor que mais emprega. A notícia foi divulgada pela Você S/A com base em pesquisas feitas pela Associação Brasileira de Operadores Logísticos (ABOL).

O Guia Salarial da Robert Half traz alguns pontos que se relacionam a isto. Entre as principais tendências e habilidades, destaca-se o uso da tecnologia. O que tem a ver com a transformação digital, as inovações e novos modelos de negócios em todo o mundo.

Esse movimento foi impulsionado pela Covid-19 e se mantém na atualidade. Sendo assim, ganha cada vez mais força no que tange ao interesse de quem quer ganhar competitividade. Um dado interessante da International Data Corporation é:

25% das empresas enviaram cargas usando plataformas independentes de SaaS

Um dos principais motivos é a busca pela redução de custos. Assim como a otimização das atividades. A partir disso, confira as principais tendências do mercado de logística para este ano, possibilitando uma tecnologia integradora.

SaaS e LaaS

O SaaS citado acima vem de Software as a Service, isto é, plataformas que permitem a conexão dos usuários com funções baseadas em nuvens. Desse modo, e-mails e calendários são alguns exemplos.

Já o LaaS (Logistics as a Service) é a Logística como parte desse serviço, uma ideia vital para empresas que querem diminuir custos nesse setor. Então, a gestão é feita com plataformas em nuvens ou acesso remoto, indo ao encontro da Logística 4.0.

A tecnologia pode estar presente em programas como WMS, que fazem o gerenciamento do armazém. Inclusive, a escolha do melhor software garante mais vantagens competitivas para o negócio, dependendo da forma de controlar as atividades.

Logística Verde

A sustentabilidade é assunto pautado nesse setor e se mantém como fundamental para os próximos anos. São várias soluções sendo pensadas para reduzir as emissões de gases. Uma parte delas está listada no Programa de Logística Verde Brasil. Para isso, dois exemplos são:

  1. Embalagens eco-friendly, que reduzem a pegada de carbono e atende essa expectativa do consumidor, cada vez mais atento aos processos;
  2. Uso de veículos híbridos e/ou elétricos que começam a fazer parte das frotas.

Armazenagem

As tecnologias e os projetos customizados para uma armazenagem mais eficiente entram como tendência do mercado de logística porque impactam em todas as fases. Logo, tem a ver com redução de perdas, desperdício e tempo.

Para oferecer a melhor experiência aos consumidores, contar com estruturas adequadas ao segmento e produto é fundamental. A mesma atenção deve-se à inspeção delas, de maneira a garantir a segurança do armazém ou depósito, assim como das pessoas.

Na imagem, baixe um material gratuito que explica as inspeções dos sistemas de armazenagem:

Guia de inspeção de sistema de armazenagem: clique e acesse!

Entrega

A entrega de mercadorias ganhou mais interesse na última década, especialmente após a Amazon lançar o próprio serviço. O objetivo era reduzir custos com essa atividade e, ao mesmo tempo, garantir a satisfação dos clientes dada a praticidade.

No ano passado, foram mais anúncios feita pela empresa, como:

  • Uso de drones e transportes elétricos para entregas,
  • Parceria com a Azul Linhas Aéreas,
  • Entregas sustentáveis com a To Do Green e
  • Parceria com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts e Ipsos.

Cada detalhe desses lançamentos, você acompanha no próprio site da Amazon.

A importância da gestão no mercado de logística

Gestão no mercado de logística

O mundo está cada vez mais conectado e isso também acontece no mercado de logística, com a integração de dados e informações. O fluxo de trabalho passa por essa “revolução”, sendo importante para:

  • Reduzir prazos;
  • Melhorar as entregas;
  • Gerar mais resultados.

Dessa forma, é necessário que gestores e diretores estejam sempre acompanhando os movimentos do setor e suas tecnologias. O que se comprova com o uso de indicadores, que mostram a visão geral sobre áreas, cálculos, atividades e tudo mais.

Assim, criar soluções personalizadas e participar das inovações é fundamental para uma cadeia logística moderna e eficiente. Sendo possível por meio desses dados precisos e em tempo real, advindos dos investimentos em tecnologia e inovação.

Para se manter informado, acesse o blog ISMA e leia conteúdos de qualidade gratuitos.