Gestão de armazenagem

Gestão de armazenagem: como e por que fazer?

As indústrias precisam entender as demandas internas e externas relacionadas ao estoque. O que muda é a eficiência com que fazem, tornando a cadeia logística mais otimizada e rentável. A gestão de armazenagem colabora com esse objetivo.

Independente do segmento, o armazenamento das mercadorias pode ser uma atividade muito mais estratégica na gestão, da produção às vendas. Essa visão traz resultados como: 

  • Redução de custos;
  • Aumento da rentabilidade;
  • Melhor desempenho da operação.

Em detalhes, uma pesquisa apontou as seguintes vantagens do gerenciamento de estoque:

  • Economia de escala,
  • Proteção de mudanças de preços,
  • Proteção contra incertezas da demanda e
  • Agente regulador de inflação.

E concluiu que: “O gerenciamento eficaz do controle de estoque é de suma importância para qualquer organização que deseja ser destaque no mercado global ou nacional […]. O diferencial muitas vezes não está no produto e sim no serviço prestado através dele”.

O que é a gestão de armazenagem eficiente?

A gestão de armazenagem tem a função de garantir o abastecimento interno de mercadorias e/ou a entrega de produtos para o consumidor de modo rápido, seguro e econômico. Então, como chegar nesse resultado? 

A resposta é: unindo esforços para permitir a alta produtividade. O que é possível sendo eficiente em cada uma das etapas do processo, desde o fornecedor até o comprador. As etapas incluem: 

  • Recebimento;
  • Estocagem;
  • Solicitações;
  • Pedidos;
  • Expedição.

Além disso, o ambiente no qual o processo acontece importa. Especialmente no que diz respeito ao ciclo de vida dos produtos e a demanda da operação. A capacidade do espaço será determinante para os melhores resultados, assim como a otimização dele.

Portanto, a gestão envolve uma visão geral de todo o setor, exigindo a cooperação dos envolvidos e, inclusive, a visão estratégica dos líderes. Essa união permite não apenas melhorar processos, mas também antecipar demandas e criar soluções inteligentes.

Por que fazer a gestão de armazenagem?

Por que fazer a gestão de armazenagem?

Da chegada das mercadorias à expedição dos produtos, indústrias e comércios precisam priorizar as estratégicas na busca pelo melhor desempenho. Nessa hora, o investimento na gestão de armazenagem eficiente se mostra ainda mais interessante. 

Veja algumas vantagens.

Estoque acima do necessário?

Pela falta ou excesso, a quantidade de produtos estocados pode indicar sérios riscos a qualquer empresa. 

Na maioria das vezes porque representam problemas com a ocupação do espaço ou problemas com a experiência do cliente. Em outros casos, o prazo de validade dificulta a situação, como no segmento de medicamentos.

A boa gestão permite o uso de dados estatísticos, mais do que achismos, para entender sobre o giro de produtos, as compras, as vendas e tudo que tem a ver com os estocados.

Sem inventários periódicos?

Mais uma vantagem desse investimento está relacionada aos inventários. Das pequenas às grandes indústrias, a contagem dos itens costuma ser uma ação muito trabalhosa e com várias possibilidades de erros. 

Com a tecnologia, é possível otimizar e tornar o processo mais assertivo e confiável. A partir disso, o gestor pode tomar ações rápidas para fazer essa engrenagem funcionar na sua mais perfeita sintonia. Além de melhorar o controle, evitam-se os prejuízos financeiros.

Demora para encontrar estocados?

O principal benefício de ter um estoque organizado é que o processo se torna mais rápido e mais seguro. Isso porque existe uma forma correta de armazenamento para cada tipo de produto, empresa, estrutura e situação. Ou seja, para cada realidade das empresas.

Essas estruturas também otimizam espaço, permitindo a redução ou ampliação do estoque disponível. Além disso, facilita na hora de alocar itens com formatos ou características peculiares , que precisam de cuidados especiais e outros.

Um exemplo de um sistema de armazenagem extremamente versátil é o Porta-Paletes, pois, devido a sua alta seletividade, é aplicável na maioria dos armazéns. Este produto pode, ainda, receber planos revestidos, para armazenagem de caixas ou produtos avulsos.

Conheça, em detalhes, os variados tipos de armazenagem que existem e suas aplicações:

Clique e baixe o e-book sobre sistemas de armazenagem!

Dados incorretos ou desatualizados?

Também não dá para trabalhar sem a certeza de que os dados estão certos ou errados. A tomada de decisão baseada em informações (data-driven) é uma realidade. Porém, ter esses números atualizados é o primeiro passo para uma gestão de armazenagem mais eficiente.

Então, para falta de registros ou erros em produtos, cadastros e conversões, uma boa ideia é o uso de métodos e tecnologias que colaborem com o setor. Falaremos mais adiante. 

O importante é entender que toda a cadeia pode ser integrada e vinculada, colaborando com uma armazenagem mais estratégica.

Como fazer a gestão de armazenagem na prática

A verdade é que não existe uma receita de bolo para fazer a gestão de armazenagem. No entanto, há recomendações que, quando colocadas em prática, auxiliam na eficiência dos processos, das decisões e de todo o setor. 

Selecionamos algumas, veja a seguir.

O mapeamento de processos

Existem várias definições para o que é um processo. Nesse caso, podemos fazer uma analogia com um sistema de engrenagens de um relógio analógico. Se uma delas não funcionar, os ponteiros não vão indicar o horário certo. O mesmo para o seu setor.

O processo deve ter uma estrutura lógica e simples para todos. Geralmente, indicando o caminho que a mercadoria vai percorrer na armazenagem. O que inclui: 

  • Etapas;
  • Colaboradores;
  • Divisões;
  • Previsões;
  • Demandas e assim por diante.

A metodologia da operação

Totalmente relacionado com o tópico anterior, temos o uso de métodos. Um dos mais tradicionais é a Curva ABC. Já explicamos como funciona na logística: “classifica itens sob demanda, dados de custos e riscos, além de outros procedimentos”.

Desse modo, é um conceito que classifica cada uma das etapas por grau de importância, garantindo que tudo aconteça da forma mais produtiva. Entre os principais benefícios estão: 

  • Otimização de estoque;
  • Redução de despesas;
  • Agilidade na cadeia.

A organização do espaço

Já ouviu falar que “entender a própria bagunça” não dá certo na intralogística? Realmente, não dá para ter um setor bagunçado e produtivo ao mesmo tempo. Por isso, um dos movimentos que mais fazem a diferença é a da organização do espaço.

O layout deve ser condizente com a realidade disponível e o interesse da empresa. É necessário pensar em cada classe de item, local de armazenagem e rota de saída. Por isso, o uso de estruturas da ISMA é tão colaborativo com a sua gestão, otimizando a etapa.

O treinamento dos envolvidos

O investimento no capital humano é tão necessário quanto nos métodos e estruturas. As pessoas envolvidas na operação devem estar aptas para executarem as ações da melhor forma. Isso garante a otimização e agilidade no setor, assim como a segurança de todos.

Atualmente, é comum fazer o uso de documentos instrutivos com o mapeamento dos processos. E, além dessas orientações, também é interessante a inserção de um plano com treinamentos práticos para quem lida diariamente com cada uma das etapas.

No que diz respeito às inspeções preventivas, nós oferecemos treinamentos práticos para que os seus colaboradores estejam aptos para observar, informar e registrar ocorrências. Saiba mais clicando aqui

As ferramentas adequadas

Mais uma recomendação importante é a das ferramentas adequadas para aplicar e analisar os resultados das decisões da gestão. É isso que vai assegurar a boa produtividade, assim como indicar os gargalos e, até mesmo, as novas oportunidades do setor.

Outro ponto é sobre as melhorias nos trâmites burocráticos, operacionalizando algumas atividades de modo que se torne mais confiável e com menos chances de erro. O uso da tecnologia é um ótimo exemplo, como veremos no tópico adiante.

O sistema WMS na gestão de armazenagem

A tecnologia é uma aliada na gestão de armazenagem eficiente. Entre as funções, ela:

  • Otimiza a rotina de trabalho;
  • Previne erros;
  • Reduz custos;
  • Automatiza processos;
  • Gera resultados mais analíticos, com a possibilidade de mensuração e avaliação.

Como vimos em outro blog, o sistema WMS é um exemplo de software que traz essas condições reais e positivas para a gestão de estoque. Por meio da metodologia, os líderes podem ter um fluxo de mercadorias mais rápido e econômico. Nesse contexto, as principais vantagens são:

  • Controle operacional;
  • Integração de setores;
  • Avaliação de desempenho.

Com os sistemas de armazenagem ISMA, a indústria otimiza espaço e organização, criando estruturas sob demanda para as necessidades. Essas tecnologias (software + sistema de armazenagem ISMA) permitem o alto desempenho do setor e a melhor performance da gestão.

Um estudo publicado na Uninter conclui essa ideia: 

“[…] A implementação de um sistema informatizado, além de uma metodologia WMS, faz com que os processos sejam organizados, de modo que haja mais facilidade em localizar os produtos, facilitando o escoamento dos materiais de entrada e saída”.

A ISMA possui amplo conhecimento técnico em armazenagem intralogística e pode auxiliar sua empresa. Essa expertise é apresentada por soluções como: 

  • Porta-paletes;
  • Estanteria;
  • Mezanino;
  • Cantilever;
  • Divisórias;
  • Drives;
  • Flow rack;
  • Push-back;
  • Inspeções e manutenções preventivas.

Clique na imagem abaixo, faça um orçamento e descubra como os sistemas de armazenagem da sua empresa podem ser muito mais eficientes.

Sistemas de armazenagem inteligentes, customizados e seguros. Clique e solicite um orçamento!