Sistemas de armazenagem para empresa

Sistemas de armazenagem: conheça o ideal para sua empresa

A armazenagem impacta desde os custos operacionais até a experiência do cliente. Para ser eficiente precisa de estruturas que garantam segurança e o melhor desempenho da operação. Por isso, conhecer os sistemas de armazenagem pode levar o seu negócio a outro patamar.

Desse modo, o uso inteligente deles permite vantagens como:

  • Melhor acondicionamento de produtos,
  • Mais segurança na armazenagem,
  • Menos perdas e prejuízos para o negócio,
  • Maior integração entre áreas,
  • Otimização do espaço disponível,
  • Aprimoramento do processo de distribuição e
  • Mais eficiência na operação logística.

Contudo, não dá para pensar em benefícios e diferenciais competitivos sem descobrir qual é a melhor solução para o seu negócio. Será que é um Porta-Paletes? Ou seria o mezanino? Talvez o drive. São muitas respostas possíveis, para isso, conhecer todas as opções é o primeiro passo.

Os tipos de sistemas de armazenagem

Tipos de sistemas de armazenagem

Os sistemas de armazenagem são estruturas fabricadas para armazenar mercadorias. Seus tipos variam conforme as características e os objetivos. Portanto, cada um deles é ideal para um diferente projeto de armazenagem. Sendo assim, sem mais delongas, vamos conhecer os modelos disponíveis.

Porta-Paletes

Esse é o sistema de armazenagem mais comum na movimentação de cargas paletizadas. Os paletes permitem a unitização e o empilhamento de mercadorias com a máxima segurança. A verticalização traz consigo a vantagem do melhor aproveitamento do espaço cúbico.

Para o uso dessas grandes estruturas, é necessário contar com equipamentos que alcancem todas as alturas superiores. Entre eles, as empilhadeiras e transpaleteiras. Também é interessante investir em operadores capacitados para o trabalho.

Porta-Paletes é opção para empresas com alta demanda de cargas. Da mesma forma, para aquelas que fazem muitas movimentações de produtos internamente. A solução apresenta alta seletividade, com otimização de espaço e alinhamento dos processos logísticos.

Porta-Paletes dinâmico

Como o nome indica, também é um Porta-Paletes. No entanto, muda o fato de ser dinâmico. Ou seja, possui roletes e inclinações sutis que fazem o deslocamento da carga através da gravidade. A grande vantagem está na facilidade com que os paletes podem ser retirados.

Logo, é uma estrutura estratégica para produtos que têm média seletividade e alta densidade. Entre eles, os perecíveis e os hospitalares, que possuem prazo de validade. Usa a metodologia FIFO (First In, First Out), no qual a primeira carga a entrar é a primeira a sair.

Push back

Também na categoria de Porta-Paletes, o push back. Tem como principal característica o fato de ser prático e fácil de usar. Os paletes também ficam levemente inclinados, como no dinâmico. Mas, muda o método, já que os posteriores avançam quando o próximo é retirado.

Dessa forma, funciona muito bem para estratégias do LIFO (Last In, First Out). Ou seja, o último a entrar é o primeiro a sair. Sendo recomendado para estoques com média seletividade e alta densidade e velocidade de movimentação.

Leia também: diferença entre FIFO e LIFO na armazenagem

Cantilever

Dentre a categoria de armazenagem especial, está o cantilever. Essa estrutura de armazenagem é para mercadorias que são mais difíceis de serem estocadas dada as suas dimensões. Podem ser paletizados ou não, mas geralmente possuem grandes comprimentos e formatos, como barras.

O uso desse sistema se faz interessante para esse tipo de mercadoria, que passa a ter mais segurança na armazenagem. Assim, evita-se avarias e deformações. O acesso se dá pela frente.

Flow rack

Se antes falamos dos itens grandes, agora temos os produtos pequenos e leves. Eles podem ser armazenados em flow rack, estruturas versáteis, que ficam inclinadas para que as caixas deslizem nos roletes. O principal diferencial é o de conectar estocagem com separação e expedição de pedidos.

Afinal, a carga entra por um lado e sai pelo outro, direcionando esse envio na linha produtiva. Dessa forma, essa opção permite a reposição das mercadorias. Portanto, recomendada para pequenos volumes de grande rotatividade. Também usa o método FIFO.

Estanteria

Mais um dos sistemas de armazenagem possíveis para indústrias é a estanteria. Através de prateleiras, permite a armazenagem de itens diversos, seja em caixa ou a granel, sendo a estrutura de armazenagem com melhor custo x benefício.  O processo é seguro e garante qualidade na estocagem, ótimo para estoques pequenos.

Com a possibilidade de inclusão de pisos intermediários, realiza um melhor aproveitamento de espaço vertical. É ideal para produtos leves e de baixo volume, proporcionando alta seletividade.

Utilizada para casos em que a armazenagem é manual, sem a necessidade de equipamentos especiais, permite a utilização de vários acessórios, customizando a solução conforme a necessidade.

Mezanino

mezanino é uma estrutura muito versátil, utilizado tanto para armazenagem de itens, quanto para divisão horizontal de ambientes. Permite a criação de dois ou mais andares dentro do pé direito disponível.

Possui maior viabilidade quando se trata de ambientes já construídos ou com operação ativa, pois é pré-fabricado e de fácil montagem, permitindo uma montagem extremamente limpa e sem prejudicar a operação da empresa. Além do fato de que pode ser combinado com outros sistemas e em todos os segmentos industriais.

Drive

O sistema drive é para operações de alta densidade e baixa seletividade. O que é justificado pelo número reduzido no uso dos corredores, otimizando o espaço. Ele possui montantes verticais encaixados em trilhos e com braços ajustáveis para várias alturas.

Como permite alocar paletes, é bom para carga e descarga independente. Assim como para armazenamentos sazonais e em grande quantidade. Dentro dessa categoria, há dois tipos de estruturas que podem ser indicadas para o seu negócio.

  • Drive-In: LIFO
  • Drive-Thru: FIFO e LIFO

Ou seja, a principal diferença está no fato de que no drive-in as operações têm entrada e saída pelo mesmo lado da estrutura. Já no drive-thru é possível operar com ambos os métodos, já que dá para transitar através do sistema. Ambos são muito comuns no agronegócio.

Divisórias

As divisórias dividem os espaços de um mesmo armazém ou galpão. Logo, cria limitações, podendo incluir até mesmo a limitação de acesso. O que acontece com a instalação de portas ou guichês de atendimento. Além disso, os painéis podem ser feitos em várias opções, com telas e chapas.

Qual o melhor dos sistemas de armazenagem?

O primeiro passo para descobrir qual o melhor entre os sistemas de armazenagem é conhecer as opções que existem no mercado. E foi isso o que acabamos de ver neste blog. Entretanto, para ter uma resposta concreta, é preciso avaliar outros fatores, como as características do negócio.

Para garantir a máxima produtividade do seu estoque, conte com a ISMA. Temos uma linha completa de sistemas de armazenagem e auxiliamos na escolha da melhor solução para a sua realidade. Como fazemos isso? Com a personalização de projetos.

Os nossos produtos são fabricados para diferentes mercadorias e segmentos. Para isso, usamos alta tecnologia, qualidade na operação (ISO 9001) e um know-how de mais de 50 anos. Para uma atividade mais segura e mais eficiente, opte por uma armazenagem de excelência!

Acesse a página abaixo e faça um orçamento agora mesmo:

Sistemas de armazenagem inteligentes, customizados e seguros. Clique e solicite um orçamento!